Confirmado projeto Indisciplina na I Semana de Arte Popular!

“a Indisciplina pode ainda nos oferecer mais trabalhos no futuro. As portas estão abertas e as coisas estão acontecendo. Fazemos, aqui, o que podemos – ou o que não podemos deixar de fazer – para que essa arte fale por si. (E continue fazendo perguntas.)” Juliano Malinverni.

“Indisciplina” é um projeto do grupo Carbono12, que entre outras coisas, envolve diversas músicas tocadas por Juliano Malinverni, Jean Mafra, François Muleka, Beni Menezes, Vina Da Caverna, Antonio Rossa, Juniores Rodrigues, Gabriel Jacomel, Caio Lopez e outros músicos da nossa estimada Florianópolis. Os vídeos são realizados por Juliano Malinverni, Guilherme Malinverni, Caio Lopez e Jordane Câmara.

Um álbum musical resultará de todo esse processo, compilando essas músicas que foram gravadas para as séries.

“Série de vídeos realizada pela Carbono12.
Música, poesia, conversa de bar e um monte de coisas indisciplinadas pra acabar com essa bobagem de ‘cada um no seu quadrado’.” página do grupo.

Não conhece ainda? Então não perde tempo e confere o canal no youtube:


 

Anúncios

O grupo de rap Código Negro está confirmado para a 1ª Semana de Arte Popular!

O Código Negro é um dos grupos de rap mais antigos e influentes de Santa Catarina.

PabloCn, Buki, PrecarioCN e KPILÉ são originários da parte continental de Florianópolis, onde se localizam os bairros mais pobres e violentos de S.C.
Com um estilo pesado e com letras politizadas recheadas da mais pura realidade das periferias brasileiras, tentam passar para a sua maior inspiração (o povo) que outro mundo e possível atreves da luta e a conscientização do povo pobre.

Em sua trajetória de mais de 13 anos realizando eventos e shows nas periferias ou atos políticos em cidades catarinense como: Blumenau, Joinville, Criciúma, Itajaí, São José, Palhoça, Tubarão, Laguna e Florianópolis. E em cidades de outros estados como: São Paulo, Curitiba, Porto Alegre.

Também tocando com vários grupos catarinenses como: FV coerente, Elemento Suspeito, Esquadrão da Rima, Família Consciente, Davi Perez e de outros estados como: De Menos Crime, Consciência Humana, U-negro, Fim do Silencio, MOCAMBO, GOG, Face da Morte, Sistema Negro, Conexão do Morro e muitos outros.
Nessa longa caminhada o grupo Código Negro conquistou vários fãs, grandes amigos e muita experiência.

A apresentação ocorrerá após a batalha de MC’s, na sexta-feira, dia 05/04 às 22h no Centro de Convivência.

Cronograma Geral da SAPo 2013

Terça-Feira (02/04)

12h30 Apresentações Culturais no Varandão do CCE (UFSC) e Escola de Samba Mirim (UDESC)

14h Abertura no Auditório Guarapuvu do Centro de Eventos (UFSC)
– Audiência Pública com o reitor da UDESC no Auditório da ESAG (UDESC)
– Debate: “A arte crítica pelas lentes do cinema.” Com Sílvio Tendler e Fernando Evangelista no auditório Garapuvu do Centro de Eventos (UFSC)

18h Coquetel no Centro de Eventos (UFSC)

19h I Mostra de Dança da SAPo no Auditório Guarapuvu do Centro de Eventos (UFSC)

1º ATO :
Abayomi – “Corpo em Transito”
Broken Ladies Crew – “Romie”
Waris Danças Árabes – “Transcedencia”
Risco Grupo de Dança – “Bandoneon: um pequeno bailado”

Intervalo: Apresentação de Curtas
Clóvis Ghiorzi – “Tango” (Mostra de Cinema)
Guilherme Fant e Julia Milan – “Protesto Bboy”

2º ATO:
Fernanda e Ricardo Tetzner
Garagem da Dança – “Paciência”
Tatiana Wippel – “O vento que apaga a luz”
Insanos Grupo de Dança – “Os loucos são sãos”
Lincon Soares – “Interação e Transversalidades”

Waris Danças Árabes – “Encantamento”
Gui Fant/All Together Crew – “be like water”
Garagem da Dança – “Cinema Brasil”
Cia Hip Hop Soul – “Prólogo: Brasil, hip hop eu soul”
Roda de Capoeira

Quarta-Feira (03/04)

9h Debate: “Florianópolis: experiências e desafios da arte popular” Com Ive Luna (Gira coro), Valdir Agostinho, Rudhy (Arma-zen), Simara Pereira (SEEB) e Drika Coelho no Mini-auditório do CFH (UFSC)

12h30 Apresentação banda Mato Rasteiro na UFSC

14h30 I Mostra de Cinema da SAPo no Auditório de CSE (UFSC) e plenarinho (UDESC)
A casa que o prefeito deu para nós (Documentário)
Terror no parque (Suspense)
Stratus – Time-Lapse (Narrativa Visual)
O homem da cabeça de papelão (Ficção)
Nâo, Senhor! (Documentário)
“Ciganos” (Musical)
Impasse (Documentário)
Entrevista Silvio Tendler

18h30 I Mostra de Teatro da SAPo no Espaço 1 e Arena (UDESC) e em frente à catedral (Centro)
“Eu gosto de girafas, você de hipopotamos” (Espaço 1)
“Baião de 2” (Arena)
“Intervenção : Não vem que não tem” (Arena)
“Seo Maneca” (Arena)
“Caostrófico” (Espaço 1)
“João Grilo e Chicó” (Espaço 1)
20h “O que você esta olhando” (Catedral-Centro)

Quinta-Feira (04/04)
09h Oficina: O conto do contador de história – Exercícios de criação e contação de histórias.
Por Felícia Fleck – Local: Sede do DCE

09h Oficina: Como montar uma peça em 1(um) dia – Artes Cênicas
Por Natasha Rodrigues Padilha e Elisa Carneiro -Local: FAED/UDESC essa oficina dura os seguintes dias: 04 de abril (quinta) das 9h às 12h e das 14h às 18h e 05 de abril (sexta)das 9h às 12h

10h Oficina – Primeiros passos em Libras
Por Karina Elis Christmann e Michelle Cristini Pacheco – Local: sede do DCE

12h30 Roda de Capoeira do Básico no varandão do CCE e Rafael Goulart e Cabrobró no RU

14h00 Oficina Como Montar uma peça em um dia (FAED/UDESC)
14h00 Oficina de Fanzine Por Lui Junges – Local: Sede do DCE

14h00 Oficina de Quadrinhos Por Galvao Bertazzi – Local: Sede do DCE

14h00 Oficina de Origami Por Joel – Local: Sede do DCE

14h00 Oficina Dança de Salão Brasileira (Samba de Gafieira e/ou Forró e/ou Zouk)
Por Paula Lopes Brinhosa & Tharles Dias de Oliveira – Local: Galeria de Arte do Convivência

14h30 Debate com Sérgio de Carvalho e João Pissarra da Cia do Latão no Auditório da FAED (UDESC)

18h30 Sarau no Varandão do CCE (UFSC)

Sexta-Feira (05/04)

9h00 Oficina: Como montar uma peça em 1(um) dia – Artes Cênicas
Por Natasha Rodrigues Padilha e Elisa Carneiro – Local: FAED/UDESC

09h00Oficina – Confecção de cadernos artesanais
Por Iuly Masieiro Henrique – Local: Hall do Bloco das Artes Visuais – CEART UDESC

12h30 Banda Vulvarásticos no Varandão do CCE

14h Debate: “Arte Engajada” Com Carlos
Latuff, Cristiano Onofre no auditório da FAED (UDESC)

21h00 I Batalha de MC’s no laguinho em frente ao Centro de Convivência (UFSC)

Gustavo “Menor” (RAP) (Mostra de Música)
Davi Perez (RAP) (Mostra de Música)
Diogo AZÊ (RAP) (Mostra de Música)

Lucas Las (Rap)

Código Negro (RAP)

Sábado (06/04)

12h Almoço Popular no RU: feijoada e feijoada vegetariana – Apresentação Musical Roberta Lira e Samba Sete
13h I Batalha de Breaking da SAPo na Praça da Cidadania (UFSC)
DJ Gustavo Caram Show Case: Nicholas (Nos Trink Criu), Ingrid (Start Crew), Gleyson (Hip Hop Soul), Carlos e Yuri (Hip Hop Soul)
Jurados: Gui Fant(All Together/CAS), Adriano Soares (Start Crew) e Wagner Wagz (Nos Trink Criu)
Grafite: Guigie, Ué, Tatu e  Lemmas

14h Oficina de Tye Dye ao lado laguinho (UFSC)

15h Oficina de Muralismo Chileno no Centro de Convivência (UFSC)

16h I Mostra de Música da SAPo na Praça da Cidadania (UFSC)

Seu Baldecir (samba rock)
Eletrolíticos (rock)
Besouros da Praia (rock)
Arma-Zen (rap)

Domingo (07/04)
13h30 I Mostra de Música da SAPo na Praça da Cidadania (UFSC)
Violas da Ilha (viola caipira)
Caraudácia (nova mpb)
Pedra do Urubu (soul/samba)
Indisciplina (rock)
Apresentação de Boi de Mamão – Sociedade Folclórica do Campeche
Grupo Engenho (regionalista)

Terça à Sexta, das 10h às 20h: Mostra de Artes Visuais na FAED/UDESC
Artista: Fernanda Machado
Gravura – Xilogravura: “Animais nas mãos“
Artista: Fernanda Machado
Gravura – Xilogravura: “I love you“
Artista: Fernanda Machado
Gravura – Xilogravura: “Mundos Inclusivos“
Artista: Osmarina e Paulo Villalva
Escultura: “Brincadeiras de minha vivência“
Artista: Fabiano Trichez
Fotografia: Série “Trabalhos de rua“
Artista: Larissa Nowak
Fotografia: Série “A Comunidade em Festa“
Artista: Fabricio Schmidt
Fotografia: Palimpsest Series
Artista: Isadora Azevedo
Fotografia: Série “Los muros de la ciudad“
Artista: Aline M. Gobbi
Pintura: “Camponesa“
Artista: Lemane
Pintura: “Deus dará ó nega“
Artista: Ana Martins
Pintura: Composição “Inadequados“
Artista: Tami Alecrim
Pintura: Composição “Memórias Quebradas“
Artista: Pablo Necro
Pintura: “Nossa Senhora da Lagoa“
Artista: M. Steffens.
Desenho: Série “Jazz e Gim”

Trabalhos Selecionados para a I SAPo

A organização da I Semana de Arte Popular faz um agradecimento sincero a todos que participaram enviando emails, contribuições, e fizeram sua inscrição em alguma das modalidades. Felizmente tivemos muitas inscrições e muitos bons trabalhos, o que mostra cada vez mais que o povo necessita de espaços de propagação de sua cultura e arte, e que a reflexão a cerca destas deve ser feita a fim de que se rompa com qualquer tipo de hierarquização, que faz com que se transforme em única a visão cultural e artística de uma pequena parcela da sociedade.
Diante da nossa limitação de tempo (as atividades acontecerão no período de seis dias) e também de espaço (a respeito da Mostra de Artes Visuais) além de outros critérios que falaremos a seguir, tivemos a tarefa de selecionar os trabalhos que participarão da SAPo. Para isso foi pensado em alguns critérios mínimos e outros específicos para cada modalidade, a fim de possibilitar uma semana organizada, prezando pela qualidade e pelo objetivo do evento. Sobre Arte Popular, baseamo-nos, dentre outros, no texto ‘A Arte verdadeiramente popular’, do livro ‘As ideias estéticas de Marx ‘– Adolfo Sanchez Vasquez – capítulo 15.
Com relação às seleções, não aceitamos trabalhos com conteúdos ofensivos, preconceituosos ou discriminatórios; pensamos na composição dos trabalhos como um todo, buscando selecionar estilos variados dentro de cada modalidade, assim como levar em consideração a questão de gênero (não de forma mecânica). Também levamos em consideração as estruturas, equipamentos e espaços necessários (que nos seriam viáveis), e o tempo das apresentações na composição de cada mostra.
Agradecemos mais uma vez todos os que se inscreveram, certos de que compreendem todos os esforços para que essa Semana tão bonita se concretize e se irradie da melhor forma possível!
Parabéns a todos, e viva a Semana de Arte Popular!

Selecionados para a Mostra de Artes Visuais:

Artista: Fernanda Machado
Gravura – Xilogravura: “Animais nas mãos”

Artista: Fernanda Machado
Gravura – Xilogravura: “I love you”

Artista: Fernanda Machado
Gravura – Xilogravura: “Mundos Inclusivos”

Artista: Osmarina e Paulo Villalva
Escultura: “Brincadeiras de minha vivência”

Artista: Fabiano Trichez
Fotografia: Série “Trabalhos de rua”

Artista: Larissa Nowak
Fotografia: Série “A Comunidade em Festa”

Artista: Fabricio Schmidt
Fotografia: Palimpsest Series

Artista: Isadora Azevedo
Fotografia: Série “Los muros de la ciudad”

Artista: Aline M. Gobbi
Pintura: “Camponesa”

Artista: Lemane
Pintura: “Deus dará ó nega”

Artista: Ana Martins
Pintura: Composição “Inadequados”

Artista: Tami Alecrim
Pintura: Composição “Memórias Quebradas”

Artista: Pablo Necro
Pintura: “Nossa Senhora da Lagoa”

Artista: M. Steffens.
Desenho: Série “Jazz e Gim”

Selecionados para Mostra de Dança:

Grupo: Abayomi
Coreografia: “Corpo em trânsito”

Grupo: Garagem da Dança – Sapateado
Coreografia: “Cinema Brasil”

Grupo: Garagem da Dança – Sapateado
Coreografia: “Paciência”

Grupo: Waris Danças Árabes – Dança do Ventre
Coreografia: “Encantamento”

Solo: Waris Danças Árabes – Dança do Ventre
Coreografia: “Transcendência”

Grupo: Insanos Grupo de Dança – West Coast Swing
Coreografia: “Loucos são os sãos”

Solo: Tatiana Wippel – Dança do Ventre
Coreografia: “O vento que apaga a luz”

Grupo: Broken Ladies Crew
Coreografia: “Romie”

Grupo: Risco Grupo de Dança
Coreografia:  “Bandoneon: um pequeno bailado”

Grupo: All Together Crew
Coreografia: “Protesto BBoy”

Selecionados para a Mostra de Cinema:

Responsável: Camila (Centro de Mídia Independente)
Obra: A Casa que o Prefeito deu para Nós

Diretor do filme: Clóvis Ghiorzi
Obra: Tango

Diretor do filme: Diogo Vaz Franco
Obra: Terror no Parque

Diretor do filme: Gabriela Alvares Brandão
Obra: Não, Senhor!

Diretor do filme: Hans Denis e Silvio Marchetto
Obra: Stratus – Time-Lapse

Diretor do filme: Jordane Câmara
Obra: O homem da cabeça de papelão

Diretor do flme: Juliano Malinverni da Silveira
Obra :“Ciganos”

Selecionados para a Mostra de Teatro:

Grupo: Grupo Simples
Peça: “Eu gosto de girafas, você de hipopótamos”

Grupo: Geraldo Cunha
Peça: “Seo Maneca”

Grupo: e.t.c.:experiência teatro corpo.
Peça: “O que você esta olhando.”

Grupo: Neluna Hatschbach Freitas
Peça: João Grilo e Chicó

Grupo: Grupo de Pesquisa Teatral Panaceia
Peça: Baião de 2

Grupo: Liana Santos da Silva
Peça: Não vem que não tem

Grupo: Renato Grecchi da Costa
Peça: Caostrófico

Selecionados para o Sarau:

Apresentação de poesias:

Ana Araujo

Floid Blimer

Flor Kepah

Lui Junges

Jordane Camera

Mariana Queiroz

Matheus Massabki

Ricardo Oliveira

Robson Ceron

Washington Yohan

Apresentação de Músicas:

Patricia Rodovalho/Vera Lúcia de Azevedo Ferreira

Alex Suraty, Cátia Cemov e Paulo Burani, com o Grupo Samsara Experimental

Domingos de Salvi, com o grupo Violim

Fabiolle Longhi

Rodrigo Martins

Selecionados para a Mostra de Música:

Violas da Ilha

Caraudácia

Pedra do Urubu

Seu Baldecir

Davi Perez

Diogo AZÊ

Eletrolíticos

Besouros da Praia

Arrasta Ilha

Mato Rasteiro

Gustavo “Menor”

Rafael Goulart e Cabrobró

Oficinas:

Oficina de TIE DYE – Roupas tingidas de forma colorida e alegre
Por Felini de Souza

Oficina – Confecção de cadernos artesanais
Por Iuly Masieiro Henrique

Oficina – Primeiros passos em Libras
Por Karina Elis Christmann e Michelle Cristini Pacheco

Oficina Dança de Salão Brasileira (Samba de Gafieira e/ou Forró e/ou Zouk)
Por Paula Lopes Brinhosa & Tharles Dias de Oliveira

Oficina: O conto do contador de história – Exercícios de criação e contação de histórias.
Por Felícia Fleck

Oficina: Como montar uma peça em 1(um) dia – Artes Cênicas
Por Natasha Rodrigues Padilha

Oficina: Modelagem em argila das miniaturas do Boi de Mamão
Por Marcio Guimarães

Oficina: Formas de gesso para velas e/ou objetos regulares
Por Adlei Pereira

Sérgio de Carvalho está confirmado para a 1ª Semana de Arte Popular!

 

sergio

Sérgio de Carvalho, diretor do Cia. do Latão e João Pissarra, produtor do grupo, estarão presentes para discutir as  possibilidades e perspectivas  da arte e do teatro popular em nosso país, num viés crítico  e emancipatório.

  Sérgio de Carvalho é dramaturgo e encenador. É diretor e fundador da Companhia do Latão, grupo teatral de São Paulo, pesquisador de teoria do teatro e professor de Dramaturgia e Crítica na Universidade de São Paulo. Tem mestrado em Artes Cênicas e doutorado em Literatura Brasileira.Como jornalista colaborou com diversos órgãos de imprensa, entre os quais O Estado de S. Paulo (como cronista), Folha de S. Paulo e revista Bravo. Edita atualmente as revistas de cultura Vintém e Traulito, ligadas à Companhia do Latão. É co-autor dos livros Companhia do Latão 7 peças (Cosacnaify, 2008), Atuação Crítica (Atuação Crítica, 2009), Introdução ao Teatro Dialético (Expressão Popular, 2009). Entre seus escritos colaborativos se destacam as peças O Nome do Sujeito (1998), Visões Siamesas (2004) e Ópera dos Vivos (2010). Tem realizado palestras sobre o teatro dialético no Brasil em importantes centros de estudos no mundo, tais como a Casa Brecht de Berlim (2007)

              Depois de trabalhar como dramaturgista com o Teatro da Vertigem, envolveu-se mais diretamente com a produção teatral em meados dos anos 90, criando a Companhia do Latão, que passou a ter este nome a partir de 1997. O gesto indica que a fonte maior da inspiração de sua pesquisa teatral é o trabalho de Brecht, sobretudo o conjunto de textos escritos entre 1937 e 1951 e publicado sob o título A compra do latão. O trabalho de 1997, Ensaio sobre o latão, contém algumas das questões que ainda hoje norteiam os experimentos da companhia: possibilidades e limites do trabalho teatral em tempos de total colonização da sensibilidade e do imaginário pela indústria cultural; desafios práticos e teóricos postos desde sempre aos que se dispõem a fazer teatro ou qualquer modalidade de arte conseqüente no Brasil; e, sem esgotar a pauta, a busca de uma cena em que formas da sociabilidade brasileira possam ser examinadas sem complacência.

Para o autor :

“Assim como o trabalho na universidade só tem alguma chance quando se nega a abastecer o mercado e se atira para fora de seus próprios condicionamentos institucionais, quando recusa a pressão capitalista já internalizada no esquema das bolsas, congressos, pontuação acadêmica e cooperação empresarial, o teatro só tem alguma chance quando põe em crise a própria constituição, quando desloca sua função e seu lugar previsto pelas instituições da cultura. É ao refletir sobre sua crise na sociedade capitalista, ao procurar interlocutores fora do circuito de compra e venda das artes (mas sem deixar de aí atuar, porque a luta também precisa ocorrer nos centros de irradiação do imaginário, até que novos meios de produção sejam criados) que ele pode contribuir, em pequena escala, para uma ativação simbólica da luta de classes.”

Fonte: http://www.sergiodecarvalho.com.br

Arma-Zen confirmado na Iª SAPo!

Imagem

 

Confirmado para a 1ª SAPo a presença do grupo de Rap Arma-zen, comemorando seu aniversário de 14 anos, e trazendo as músicas de seu novo CD. Seu terceiro trabalho na pista, o disco M.A.F.I.A nome da faixa-título: M.A.F.I.A – Muitas Atitudes Formam Ideias em Armas-, têm nestas e noutras músicas (“Florianóia”, etc.) representa um novo momento na história do Arma-zen conatndo com parcerias, entre elas Ed Soul, Negro Nill (Fv Coerente), MC BB Gigante (Floripa MCs), Renan (Inquérito) e Komay. Os temas desse novo disco também são mais amplos em relação aos trabalhos anteriores.

Sobre o Arma-Zen:

Fundado em 1999 por Negro Rudhy e Mc khlaff nas ruas do bairro considerado o berço do RAP em Santa Catarina,o Monte Cristo, o grupo é influenciado por RZO, Wu Tang Clan e Racionais Mc´s. Em 2003 quatro 4 anos depois, o grupo já formado por sete sete Mc´s e um DJ, causa impacto em seus shows pela quantidade de integrantes e qualidade das músicas, lançando em 2004 seu primeiro trabalho, um CD demo com o título “AZ FORMIGAZ VENENOSAZ”, além de abrir o show dos grupos Sistema Negro e Facção Central, dando mais visibilidade ao “ARMA-ZEN” no cenário HIP HOP. Dois anos depois em 2006 lançam seu primeiro trabalho profissional com o título “A Caminhada é longa… e o chão tá liso”, chegando enfim ao cenário HIP HOP, o que resultou em três prêmios, o Prêmio Lança de Ouro em Porto Alegre 2009, Prêmio RPB (Rap Popular Brasileiro) da CUFA em 2009 e o Prêmio do Jornal Hora de SC do Grupo RBS TV como melhor grupo do gênero de 2008 e 2009.

O Grupo Ama-zen prepara agora o videoclipe da música Máfia. O grupo quebrou diversas barreiras que são oferecidas ao RAP se mantendo firme alcançando diversos objetivos como: tocar na Maratona Cultural, lançar pela primeira vez um livro dentro de uma comunidade de Santa Catarina, fez parte do DVD “Além do Samba”de Florianópolis e representou o estado de SC no Rio de Janeiro e no Rio Grande do Sul.

Atualmente o grupo é formado por Negro Rudhy, Mc khlaff, Maicom Maloka, Ca-zlú, Karyhn, Pako e Dj Monrá . O Arma-Zen expressa em suas canções, práticas e ideais muito do que a Sapo reivindica como Arte vestida de Povo!

 

Resultado das inscrições dos trabalhos selecionados prorrogado para 15 de março

Devido à prorrogação das inscrições, do dia 6 para o dia 8 março e ao grande número de inscrições, a comissão organizadora da I Semana de Arte Popular informa que o resultado das inscrições dos trabalhos selecionados foi prorrogado para o dia 15 de março de 2013. Agradecemos a compreensão de todas e todos e seguimos na construção da I Semana de Arte Popular UFSC e UDESC.

“Que a universidade se pinte de povo!” (Che)